O Caminho para o Despertar – Parte 1

“Você lembra quem você era antes do mundo te dizer quem você deveria ser?”

Ao chegarmos aqui neste planeta nos deparamos com o véu do esquecimento, algo que encobre a verdade sobre quem somos e tudo o que envolve nossa origem. Acontece dessa maneira por razões específicas e que poderão ser abordadas aqui no blog num futuro próximo.

Ao nascermos, poderíamos ser considerados como um livro em branco. Alguns “autores” com uma oportunidade totalmente aberta para poder fazer sua história como quiserem, porém outros, com um planejamento tecnicamente restrito à uma jornada predeterminada.

Somos designados de acordo com nosso plano de alma, ou plano de encarnação à uma certa família, em um certo país e com uma certa cultura, tudo isso feito de ante-mão – com muita cautela e totalmente de acordo com nossas necessidades evolutivas – antes de assumirmos nossa vida como conhecemos.

A partir daí, acabamos por ter que aceitar a maneira como precisaríamos adquirir a formação de Indivíduo dentro dessa sociedade com base em um sistema social “manco”, desarmonioso, falido e deturpado que foi construído por eras por aqueles que, de fato, não tinham a menor intenção em proclamar uma União com base em Princípios Altruístas.

Este sistema por sua vez se baseia em dogmas, crenças e paradigmas pré-estabelecidos, com a intenção de nos moldar e nos fazer acreditar que deveríamos ser, ou nos tornar, aquilo que “eles querem” e não o que de fato deveríamos ser, seja por escolhas próprias ou pela Razão Maior de um planejamento pré-encarnatório.

Por consequência dessa “obrigação sistemática”, adicionada também ao terrível véu do esquecimento, adotamos uma jornada de vida que poderia ser comparada à uma espécie de “roda de hamster”, ininterrupta – casa, escola, trabalho – sem tempo para questionamentos, sem tempo pra que você consiga desenvolver algo genuíno, vindo das suas próprias energias, vindo do seu próprio coração. São raríssimas as pessoas que conseguem essa “façanha”.

Dessa maneira construímos vidas com base em sonhos totalmente ilusórios e buscamos realizá-los incessantemente, sem perceber que estes “sonhos” também fazem parte desse sistema, sendo nada mais/nada menos do que a ilusão da felicidade pela realização do mesmo, e a partir da sua nova realização você partirá para a próxima, e a próxima…. E no fim, meu amigo, é só o desejo “deles lá” para que continuemos nessa roda sem questionar até o fim de nossas vidas.

Àqueles que sentem algo no seu íntimo, um “click” ou talvez um certo “incômodo”, começarão a se questionar, e o questionamento é definitivamente o início da ruptura do véu – a saída da Matrix – é o início do despertar e da expansão consciencial e a partir da disposição e vontade de cada ser, estes questionamentos nos desdobrarão em uma espiral de descobertas surpreendentes e com valores que realmente não são desse mundo.

Algumas questões prevalecem à outras no grau de importância. Existe uma Ordem Divina nesse desdobrar e cada alma sabe, em seu íntimo, qual é o próximo passo.

A Intuição é definitivamente a peça fundamental, porém, como poderíamos ter “bons ouvidos” para as nossas intuições – a verdadeira Voz da Alma – se tudo o que o ser humano pensa hoje são as contas pra pagar? Esvazie-se!

No percorrer deste caminho, encontraremos pontos importantes dentro de nós por muito tempo escondidos. Iniciaremos a busca pelo auto-conhecimento, dando espaço à verdadeira Intuição – voz da alma – e nesse momento, deixaremos naturalmente o ego de lado, as coisas materiais passarão para as nossas vidas não como um troféu, mas como resultado da condição imanente de Criadores que Somos.

Começaremos a sentir a Conexão com O Todo, e então, o Universo se abrirá para nós como Merecedores Divinos. Passaremos a ter uma percepção completamente diferente da vida.

Inevitavelmente poderemos nos sentir sozinhos, perdidos, e durante a maior parte do tempo ainda procurando por direcionamento. No fundo, é o Sentido Maior para a Vida que definitivamente será encontrado, como consequência da profunda busca pelo melhor de nós mesmos.

“Um dia perceberás que todo o universo pode ser encontrado dentro de ti, e nesse dia serás um mago. O mago não vive no mundo; o mundo vive nele.“ – Deepak Chopra

Por Luís F. Henriques e Karla M. Krause – 22/01/2020 – familiasdealma.com

Nos acompanhem! Em breve publicaremos a continuação…

NOTA: Fiquem a vontade para compartilhar o conteúdo do Blog, mas pedimos que mantenham os créditos dos autores!

Publicado por familiasdealma

Somos Sementes Estelares com origem em Sírius A! Estamos aqui com a intenção de compartilhar um pouco sobre nossas vivências dentro do processo de Despertar Cósmico. Entendemos que muitos ainda despertarão para suas verdadeiras origens e com muito amor e carinho dividiremos este espaço para que possamos compreender um pouco mais sobre Consciência Elevada, Famílias de Alma, Conceitos Exotéricos e Espiritualidade em geral.... Nosso maior intuito será de fazer postagens originais usando nossa própria condição de criação de conteúdo. Além disso, é claro, nosso foco também será para os futuros Encontros Sagrados que este planeta ainda presenciará, sem deixar de dançar por aí nos mais variados assuntos que cercam todo este universo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: